Psicopatas são inseguros?

Um dos maiores mitos em torno de psicopatas é essa pseudo-psicologia Hollywoodiana de que os psicopatas são na verdade, eles próprios, vítimas. Quer se trate de um passado abusivo, um pai ausente, ou qualquer outra coisa entre esses dois extremos, a ideia que as pessoas têm é que os psicopatas não podem fazer nada para evitar o próprio comportamento. Mais ou menos como depressão, vício, transtorno bipolar, ou autismo.

Eu não concordo com isso de jeito nenhum.

Diferentemente de qualquer outro transtorno mental, os psicopatas são plenamente conscientes do impacto que o comportamento deles tem sobre os outros. Isso é metade da diversão para eles, ver você sofrer. Eles percebem inseguranças e vulnerabilidades dos outros em um piscar de olhos, e, em seguida, fazem a escolha consciente de explorar essas qualidades (explorar no sentido negativo, de exploração, de abuso). Eles sabem a diferença entre o certo do errado, e simplesmente optam por passar como um rolo compressor diretamente por cima disso – e de você.

O ciclo de relacionamento psicopático não é um subproduto acidental da insensibilidade e da “falta de habilidade emocional”. É um processo calculado e personalizado que psicopatas usam para torturar metodicamente suas vítimas. Para assistir de camarote gente amável e alegre caindo em desgraça, por nenhuma outra razão do que ter um entretenimento fácil. Eles não podem querer, depois de tudo isso, simplesmente alegar inocência, fingindo se perguntar por que será que as pessoas os temem.

Você deve imaginar o tempo e planejamento que leva para fazer o espelhamento das esperanças e sonhos de outra pessoa. Eles passam meses, às vezes até anos, desempenhando o papel de uma pessoa completamente diferente. Tudo para um final de jogo: a sua destruição. Eles não sentiram qualquer vislumbre de amor com você, mesmo quando eles alegaram que você foi a única pessoa que já os fez sentir desta forma. Não, o tempo todo, eles estavam apenas assistindo e observando você. Esperando pacientemente para a diversão começar. Você não notou como logo que você se apaixonou e se tornou confortável e confiante no relacionamento, foi quando o abuso emocional começou? Desde esse momento, você passou o resto da relação freneticamente tentando revitalizar a alma gêmea que um dia eles fingiram ser.

O problema é que muitos sobreviventes associam o insaciável desejo por atenção dos predadores com algum tipo de insegurança imatura. Mas eles não são inseguros. Eles se amam. Eles amam a própria aparência, amam a maneira como eles conseguem enganar todos ao seu redor, e amam o jeito que você implorou e se arrastou por peles. Você não estava preenchendo algum tipo de vazio dentro da alma quebrada deles. Eles não têm alma. Eles queriam ser idolatrados e nada mais. Eles não são um menininho ou menininha perdido(a) escondido (a) atrás de uma máscara de durão (durona) – e o distúrbio deles não é um mecanismo de defesa que sai de fragilidades profundas. Você nunca vai encontrar uma “pessoa sensível lá no fundo” dentro deles. Apenas escuridão sem fim.

E uma hora você precisa parar de pensar com o raciocínio de “Eu vou fazer Contato Zero porque aí eu não vou mais ser combustível de fornecimento para o narcisismo dele.” Isto implica que você ainda preenche (ou algum dia preencheu) algum tipo de necessidade pessoal dentro deles. Você não preenche nada, e nunca vai preencher. Eles não procuram a atenção dos outros para inflar o próprio ego. O ego deles já está totalmente inflado, e posso garantir que nunca vai murchar.

Eles querem a sua atenção para que eles possam te consumir, e depois te destruir. Desencane de “combustível de fornecimento”. Eles te viram como lixo descartável. E dada a oportunidade, eles podem até reciclar você, mas nunca é porque eles precisam de você.

E mais: o seu processo de cura não deve girar em torno de dar ou não dar atenção a alguém. Você precisa aplicar Contato Zero porque você genuinamente acredita que merece coisa melhor. Essa pessoa é alguém que te manipulou, mentiu para você, abusou de você, e te feriu e magoou profundamente. À medida que você desenvolve – ou recupera – o auto-respeito, você vai começando a entender que tudo isso é razão mais do que suficiente para remover alguém da sua vida, de forma permanente.

– Texto do livro Psychopath Free, traduzido por LDP

Nota de Peace, o autor: Com esse conhecimento, esperamos que você possa começar a olhar para trás e perceber muito mais sobre o comportamento dele (dela), e que tudo comece a fazer sentido. Espero que ajude! 

Durmam bem 

Insecure

4 thoughts on “Psicopatas são inseguros?

  1. Nossa, obrigada, obrigada e obrigada… conhecimento e fortalecimento é o que você me proporcionou.. obrigada. Me vi em cada palavra que eu li e vou ler de novo e de novo até me curar desse inferno que vivi..

    1. Oi Sonia, fico muito feliz de ouvir que o site ajudou. Lembro da minha própria sensação de conseguir conhecimento e fortalecimento após ler o psychopathfree. É esse mesmo o caminho, continuar lendo, se informando, e vendo depoimentos de outras pessoas, que contam exatamente o mesmo processo, narram a mesma coisa que aconteceu com elas. É bem curativo porque valida a nossa sanidade. A gente se horroriza, se sente suja, mas pára de ficar se culpando por algo que não é culpa nossa e SAI DESSA! Ontem na nossa página do facebook, uma leitora mandou um vídeo que ela achou no YouTube, chamado “8 sinais que identificam psicopatas”, de um canal novo que chama “Nerdices Aleatórias”. Procura lá no YouTube! De novo, mais pessoas falando sobre isso. E sempre que precisar, estamos aqui!

  2. Nossa que esclarecedor! tudo faz sentido! acabei de sair de um relacionamento abusivo com um narcisista perverso. Mas no caso dele ele me atraiu como sendo uma vítima da sociedade. Ninguém o leva a sério vive de bicos e sustentados pelas ex. Eu me atraí pq fomos colegas de primário. Tenho uma personalidade do tipo doadora. Prato cheio. Passei pelas três fases autoavaliação, desvalorização e descarte. Quase pirei. Triangulação no face a torto e a direita. Não sei se ele é só narcisista perversoou psicopsicopata . Me deixou sequelas profundas mas não destruiu minha auto estima e confiança. Procurei ajuda psiquiátrica e psicológica. Bloqueei ele do zap, já que no face ele me bloqueou antes. Estou lendo artigos a respeito. vários. Gostaria de adquirir o livro que vc mencionou sobre o que é aceitável numa relação. Venho de uma série de relacionamentos abusivos. Parte do problema deve estar comigo. Vamos ver e evoluir. Muito obrigada

    1. Oi Ana, fico feliz que tenha achado esse blog! A que livro você se refere? O Psychopath Free está com link no blog sempre que é mencionado e é vendido pela Amazon.
      NINGUÉM pode destruir nossa auto-estima e nossa autoconfiança. Somos fortes, somos íntegras(os), somos MELHORES QUE ESSA MERDA. É aí que eles perdem. Não que a gente se importe, pois temos mais o que fazer, vivendo nossa vida normal, saudável, e cheia de experiências gratificantes e pessoas que se importam conosco e nos amam 🙂

Comments are closed.